José Cordeiro de Oliveira Junior
Publicado em:

Fri 19 February 2016

←Home

Paralelismo em Python usando concurrent.futures

Esse post tem por objetivo abordar o uso da bliblioteca concurrent.futures para realizar operações paralelas em Python. Dito isto, gostaria de contextualizar de forma simples paralelismo e concorrência:

  • Concorrência: é quando um computador que possui apenas um core parece estar realizando duas ou mais operações ao mesmo tempo, quando na verdade está alternando a execução destas operações de forma tão rápida que temos a ilusão de que tudo é executado simultaneamente. e
  • Paralelismo: é quando um computador que possui dois ou mais cores executa operações realmente de forma paralela, utilizando para isso os cores disponíveis, ou seja, se um determinado computador tem 2 cores, posso ter duas operações sendo executadas paralelamente cada uma em um core diferente.

Infelizmente o GIL (Global Interpreter Lock do Python) é restritivo quanto ao uso de threads paralelas em Python, porém o módulo concurrent.futures permite que possamos utilizar múltiplos cores. Para isso, este módulo "engana" o GIL criando novos interpretadores como subprocessos do interpretador principal. Desta maneira, cada subprocesso tem seu próprio GIL e, por fim, cada subprocesso tem um ligação com o processo principal, de forma que recebem instruções para realizar operações e retornar resultados.

Agora que já vimos um pouco de teoria vamos colocar em prática o uso do concurrent.futures. Vamos supor que tenhamos um lista de preços e que queremos aumentar em 10% o valor de cada item.

Vamos então criar uma função que gere uma lista de preços:

def generate_list():
    result = []
    for i in range(0, 20):
        result.append(pow(i, 2) * 42)

    return result

Agora vamos criar uma função que calcule o preço acrescido de 10%.

def increase_price_by_10_percent(price):
    price += price / 10 * 100
    return price

Dando continuidade, definiremos mais três funções.

def increase_price_serial(price_list, increase_function):
    start = datetime.now()
    result = list(map(increase_function, price_list))
    end = datetime.now()
    print("Took {}s to increase the values".format((end - start).total_seconds()))

def increase_price_with_threads(price_list, increase_function):
    start = datetime.now()
    pool = ThreadPoolExecutor(max_workers=2)
    results = list(pool.map(increase_function, price_list))
    end = datetime.now()
    print("Took {}s to increase the prices with python Threads".format((end - start).total_seconds()))

def increase_price_with_subprocess(price_list, increase_function):
    start = datetime.now()
    pool = ProcessPoolExecutor(max_workers=2)
    results = list(pool.map(increase_function, price_list))
    end = datetime.now()
    print("Took {} to increase the prices with sub proccess".format((end - start).total_seconds()))

Note que as funções increase_price_serial, increase_price_with_threads e increase_price_with_subprocess são bem semelhantes, todas tem dois parâmetros:

  • o price_list, que é a lista de preços onde iremos fazer as operações ;
  • e o increase_function que é função que realizará as operações de acréscimo em cada item da lista.

A diferença entre estas funções está na forma em que as operações de acréscimo serão executadas conforme explicarei a seguir:

  • increase_price_serial: aqui a função passada pelo parâmetro increase_function será executada para cada item da price_list de forma sequencial.
  • increase_price_with_threads: aqui já começamos a fazer uso da classe ThreadPoolExecutor, que pertencente a lib concurrent.futures, e que vai nos permitir executar a increase_function de forma concorrente. Note que ao instanciar ThreadPoolExecutor estamos passando o parâmetro max_workers=2, isto está indicando o numero máximo de threads que será usado para executar as operações.
  • increase_price_with_subprocess: nesta função estamos fazendo uso da classe ProcessPoolExecutor que tem a funionalidade bastante semelhante à classe ThreadPoolExecutor exceto pelo fato de que esta classe permite que a função increase_function() seja executada realmente de forma paralela. Essa "mágica" é conseguida da seguinte forma:
    1. Cada item da lista de preços é serializado através do pickle;
    2. Os dados serializados são copiados do processo principal para os processos filhos por meio de um socket local;
    3. Aqui o pickle entra em cena novamente para deserializar os dados para os subprocessos;
    4. Os subprocessos importam o módulo Python que contém a função que será utilizada; no nosso caso, será importado o módulo onde increase_function está localizada;
    5. As funções são executadas de forma paralela em cada subprocesso;
    6. O resultado destas funções é serializado e copiado de volta para o processo principal via socket;
    7. Os resultados são desserializados e mesclados em uma lista para que possam ser retornados;

Nota-se que a classe ProcessPoolExecutor faz muitos "malabarismos" para que o paralelismo seja realmente possível.

Os resultados

Na minha máquina, que tem mais de um core, executei o seguinte código:

    prices = generate_list()
    increase_price_serial(prices, increase_price_by_10_percent)
    increase_price_with_threads(prices, increase_price_by_10_percent)
    increase_price_with_subprocess(prices, increase_price_by_10_percent)

Trazendo os seguintes resultados:

Função # Execução # Tempo gasto
increase_price_serial # Sequencial # 2.2e-05 secs
increase_price_with_threads # Concorrente # 0.001646 secs
increase_price_with_subprocess # Paralela # 0.016269 secs

Veja que increase_price_with_subproces, mesmo sendo executada paralelamente, levou mais tempo que increase_price_serial. Isso ocorreu pois a função increase_price_by_10_percent, que é utilizada para fazer operações nos itens da lista, é uma função que não exige muito trabalho do processador. Desta forma, o ProcessPoolExecutor leva mais tempo fazendo o processo de paralelização propriamente dito do que realmente executando as operações de cálculo.

Vamos criar neste momento uma função que realize operações mais complexas:

def increase_price_crazy(price):
    price += price / 10 * 100
    new_prices = []
    for i in range(0, 200000):
        new_prices.append(price + pow(price, 2))
    new_prices = map(sqrt, new_prices)
    new_prices = map(sqrt, new_prices)

    return max(price, min(new_prices))

Nota: Esta função foi criada apenas para efeitos didáticos.

Vamos agora ulilizar esta função no lugar da função increase_price_by_10_percent:

    increase_price_serial(prices, increase_price_crazy)
    increase_price_with_threads(prices, increase_price_crazy)
    increase_price_with_subprocess(prices, increase_price_crazy)

Obtendo o reultado abaixo:

Função # Execução # Tempo gasto
increase_price_serial # Sequencial # 4.10181 secs
increase_price_with_threads # Concorrente # 4.566346 secs
increase_price_with_subprocess # Paralela # 2.082025 secs

Nota: os valores de tempo gasto vão variar de acordo com o hardware disponível.

Veja que agora função increase_price_with_subprocess foi a mais rápida. Isto se deve o fato de que a nossa nova função ne cálculo increase_price_crazy demanda muito mais processamento , assim, o overhead para que se paralelize as operações tem um custo inferior ao custo de processamento das operações de cálculo.

Conclusão

Podemos concluir que é possível executar operações paralelas em python utilizando ProcessPoolExecutor, porém paralelizar nem sempre vai garantir que determinada operação vai ser mais performática. Temos sempre que avaliar a situação que temos em mãos.

Espero que este post tenha contribuído de alguma forma com conhecimento de vocês, sugestões e criticas serão bem vindas, obrigado!.

Disclaimer: Existem varios conceitos como, locks, deadlocks, futures, data races e etc. que não foram abordados aqui para que o post não ficasse muito longo e complexo. A Versão do python utilizada foi a 3.5, a lib concurrent.futures está dispónivel desde a versão 3.2 do Python, no entanto, exite um backport para a versão 2.7 que é facilmente instalável via 'pip install futures'.

O código completo pode ser encontrado aqui.

Topo
comments powered by Disqus