Evaldo Junior Bento
Publicado em:

qua 04 junho 2014

←Home

Aprendendo e Ensinando Python

Aprendendo e Ensinando Python

Como aprender algo novo?

No final de 2008 eu resolvi que era hora de aprender uma nova linguagem de programação e não mais ficar tão preso ao mundo do PHP (minha principal linguagem na época, e ainda agora em 2014). Eu tinha algumas opções interessantes para escolher, mas Python foi a linguagem que mais chamou minha atenção por sua sintaxe simples e poderosa e por saber que a linguagem poderia ser usada para desenvolver de tudo, não apenas para a web (coisa que o PHP também pode fazer, mas, convenhamos, PHP nasceu para web e seu forte é web).

Pois bem, linguagem escolhida, eu precisava agora de motivação para estudar. Hoje em dia é mais fácil achar material bom e esses cursos online estilo os do Coursera e do Codecademy, mas eu não tinha opções motivadoras como essas, então resolvi usar meu blog para publicar aulas semanais de Python. Nisso acabei me comprometendo a estudar mais e melhor para oferecer um conteúdo decente para meus leitores.

Hoje a coleção com todas as aulas publicadas pode ser encontrada no meu blog

O processo todo foi muito bacana, pois eu procurava materiais e estudava durante a semana e aos sábados e domingos eu produzia uma nova aula com novos desafios e exercícios para quem estava acompanhando. Algo muito legal (ou nem tanto) que eu fiz na época foi pedir para o pessoal me mandar os scripts que faziam, assim eu podia corrigir e ajudar ainda mais. Talvez essa ideia não tenha sido tão boa pois, não tenho os números agora, mas na época das publicações eu chegava a receber mais de 100 e-mails por semana com scripts de pessoas de todas as partes do Brasil (Alguns de fora). Imagina o trabalhão que dava para conseguir acompanhar a todos!

O curso durou 19 aulas e de vez em quando eu tenho ideias para novos conteúdos e para a atualização dos conteúdos existentes lá. Eu já cheguei a revisar o conteúdo algumas vezes no decorrer dos últimos anos, mas como Python se mantém bastante estável, não são necessárias muitas mudanças. Qualquer dia desses ainda escrevo a aula 20 introduzindo programação para web, mas isso não é uma promessa ;)

O que eu ganhei com Python?

Infelizmente Python não se tornou minha linguagem principal devido aos rumos que minha carreira tomou, mas a linguagem faz parte da minha caixa de ferramentas para diversos momentos. Tenho alguns projetos no GitHub que usam Python e mais recentemente tenho preferido Flask para meus projetos web e freelas.

Outra coisa legal é que vez ou outra surgem oportunidades para resolver problemas específicos usando Python no meu trabalho atual e eu até consegui permissão para desacoplar trechos não ligados ao negócio e publicar no GitHub.

Uma outra coisa engraçada é que meu primeiro livro , publicado pela Casa do Código, que é de PHP e MySQL, surgiu da indicação para escrever um livro de Python.

Outros ganhos sensacionais

Há pouco mais de um ano recebi um e-mail de uma pessoa dizendo que fez o meu curso de Python em 2008/2009 e ele abriu as portas da linguagem para ele. Hoje ele trabalha com Python e está bem contente com a área e no e-mail ele disse que tudo foi possível graças ao ponta pé inicial que o curso deu para ele. Agora me diz o preço que isso tem. Não tem, né?

Há cerca de 2 anos em um evento de TI alguém também me reconheceu das aulas e disse que também estava trabalhando com Python e que as aulas deram início a tudo! Lágrimas rolaram.

Agradecimento

Eu gostaria de deixar aqui um agradecimento ao Eric Hideki por ter me convidado para escrever este post aqui no PythonClub. Eu achei o projeto sensacional e já gostei ainda mais do conteúdo que o pessoal está criando aqui. É isso aí, go go go comunidade Python!

Topo
comments powered by Disqus